Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário

PDFImprimirE-mail

Conforme a Lei Federal nº 14.026/2020, que configura o Novo Marco Regulatório do Saneamento, os serviços de Saneamento Básico são caracterizados pelo abastecimento de água potável (constituído pelas atividades e instalações necessárias ao abastecimento público de água potável, desde a sua captação até as ligações prediais e respectivos instrumentos de medição) e o esgotamento sanitário (constituído pelas atividades e instalações operacionais de coleta, transporte, tratamento e disposição final adequada dos esgotos sanitários, desde as ligações prediais até o seu lançamento final no meio ambiente).

Com a reforma administrativa promovida pela lei 23.304/2019, a SEMAD (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável), por intermédio da Subsecretaria de Gestão Ambiental e Saneamento (SUGES), recebeu competência para tratar das atividades relacionadas ao saneamento básico. A Diretoria de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário (DAAES), que tem competência para   promover projetos, atividades, estudos e programas que fomentem a universalização dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Minas Gerais. Cabe a DAAES/SEMAD, também, publicar anualmente o “Panorama de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário” do estado de Minas Gerais.

De acordo com o Panorama de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário de 2020, Minas Gerais possui aproximadamente 94% da população urbana, estimada em 18.455.642 habitantes, com acesso à água potável. Contudo, a situação do atendimento total para o abastecimento de água para a população é bastante heterogênea. O “Mapa 1” demonstra o índice de atendimento total de água no estado, sendo que os municípios com atendimento superior ou igual a 80% foram classificados como “atendimento bom”, entre 80% e 50% em “médio” e abaixo de 50% classificados como “baixo”. Dos 853 municípios, 673 apresentam um abastecimento de água entre “médio” e “bom”. As regiões com maior carência desse atendimento são a Norte, Jequitinhonha/Mucuri e parte da região Rio Doce.

Mapa 1 - Índice de Atendimento Total de Abastecimento de Água Municipal - Minas Gerais
san7

 

Em relação ao esgotamento sanitário, Minas Gerais possui uma elevada população urbana atendida por coleta de esgotos, aproximadamente 15.984.367 habitantes, o que corresponde a 84,63% da população mineira. Entretanto, há a necessidade de maiores investimentos para implantação e ampliação de sistemas de tratamento de esgoto nos municípios, visto que apenas 48,90% da população urbana possui o tratamento de seu efluente, ou seja, cerca de 9.236.058 habitantes. Em relação ao percentual de coleta e tratamento de esgoto nos municípios de Minas Gerais, as informações estão contidas nos mapas a seguir.

 

san8

 

san9

 

O Índice de Avaliação do Sistema de Esgotamento Sanitário Municipal - IESM, objetiva a análise da situação do esgotamento nos municípios. O índice constitui-se de três indicadores e três subindicadores. Os indicadores são: percentual de coleta - PC, percentual de tratamento – PT e regularização ambiental - RE. O indicador “regularização ambiental” é composto de três subindicadores: estação de tratamento de esgoto regularizada, monitoramento ambiental e ICMS Ecológico com critério saneamento – subcritério esgotamento sanitário. Cada um desses indicadores e subindicadores possui um peso específico.  

O IESM é resultado da equação de soma desses indicadores e subindicadores e objetiva a identificação dos locais que necessitam de ações prioritárias, para a universalização e melhoria do serviço prestado. O resultado do IESM se dá em valores de 0 a 100, sendo classificado em faixas quanto à situação do esgotamento sanitário (Quadro 2).


     Quadro 2 - Faixas de classificação do IESM

san10


O IESM, ao ser aplicado aos 853 municípios mineiros, demonstra que 563 deles estão em situação “alarmante”, 50 em situação “ruim”, 123 em “médio” e 112 em “bom” (Mapa 2).


Mapa 2 - IESM

 

san11

 

Dessa forma, é perceptível a necessidade da implantação de políticas públicas no estado para implantação ou ampliação de sistemas de tratamento de esgotos, melhoria na prestação do serviço e universalização no seu atendimento à população.

  • PARA TER ACESSO AO PANORAMA DE 2021 COMPLETO, CLIQUE AQUI

Acesse as informações dos serviços de água e esgoto por município do Estado:
san4

              DAAES           

 

 

SEMAD|

Rodovia João Paulo II, 4143, Bairro Serra Verde - CEP 31630-900
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades