Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Diálogos com o Sisema discute panorama do saneamento básico no Sul de Minas

PDFImprimirE-mail

Foto: Sisema Divulgação

Dialogos com SisemaSul de Minas

Edição realizada na Supram Sul de Minas registrou acesso de 123 pessoas

 

Reflexões sobre o tratamento de efluentes sanitários e demais vertentes do saneamento básico em Minas Gerais foram discutidas durante a sétima edição do Diálogos com o Sisema. O evento, realizado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), ocorreu na tarde dessa terça-feira (1/12), durante a 157ª Reunião Ordinária da Unidade Regional Colegiada (URC) Sul de Minas, do Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam).

Foram realizadas duas palestras que abordaram, dentre outros aspectos, a execução do Plano Estadual de Saneamento Básico (PESB) em Minas pela Subsecretaria de Gestão Ambiental e Saneamento (Suges), da Semad, e as diretrizes do Plano Nacional de Saneamento Rural (PNSR) coordenado pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

A Superintendente de Saneamento Básico da Suges, Lilia Aparecida de Castro, foi a primeira a falar no Diálogos com o Sisema. A gestora apresentou um histórico das ações voltadas ao saneamento básico executadas pelo Governo de Minas e citou a incorporação da pauta à Semad, em 2019, a partir da reforma administrativa que resultou na criação da Suges.

Lilia ainda apresentou dados do panorama do esgotamento sanitário, produzidos pela equipe da subsecretaria para entender a realidade vivenciada nos municípios mineiros. O relatório detalhado pode ser consultado neste link.

Durante a palestra, a superintendente ainda apresentou as entregas já realizadas dentro do Plano Estadual de Saneamento Básico e apresentou um breve contexto dos trabalhos do Programa Água Doce (PAD), desenvolvido em parceria com o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e a Coordenadoria de Defesa Civil Estadual (Cedec). “Já conseguimos traçar um contexto geral de onde estamos e das ações que devem ser desenvolvidas para avançar na implementação desses projetos, para alcançar a meta da universalização do saneamento básico em Minas até 2033, o que é previsto pela legislação federal”, avalia.

Desafios

A segunda palestra do Diálogos com o Sisema foi da professora do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima. A docente fez uma breve apresentação sobre o Plano Nacional de Saneamento Rural (PNSR). Instituído em 2019, o programa foi formulado junto à UFMG tendo como referência o Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab).

O programa busca desenvolver estudos relativos ao panorama do saneamento rural no Brasil por meio do tripé: gestão, tecnologia, educação e participação social. Estão previstos, até 2039, investimentos de aproximadamente R$219 bilhões para o desenvolvimento do programa, explicou a professora. “Há um desafio imenso pela frente, mas sabemos onde estamos e quais são os nossos problemas.

O programa aponta um caminho voltado ao diálogo, da contribuição coletiva e da consideração das especificidades locais, reunindo esforços políticos, econômicos, civis e de iniciativas de desenvolvimento sustentável”, pondera a professora que, ao final da apresentação, respondeu dúvidas e questionamentos de quem assistiu ao evento.

Superintendente da Superintendência Regional de Meio Ambiente (Supram) Sul de Minas, Ludmila Ladeira, afirmou que o tema debatido no Diálogos com o Sisema é de extrema relevância porque proporcionou reflexões que vão nortear a continuidade dos trabalhos realizados na regional. “A área de abrangência da Supram Sul de Minas abriga um número grande de municípios de áreas rurais também, e a questão de efluentes e esgotamento sanitário é um ponto que temos trabalho para buscar alternativas que atendam às necessidades da população, trazendo melhora na qualidade ambiental e de vida da pessoas”, explicou.

O programa

O Diálogos com o Sisema é uma iniciativa da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad), por meio da Subsecretaria de Gestão Ambiental e Saneamento (Suges), para aproximar a população da gestão ambiental em Minas a partir das peculiaridades de cada região. A realização é da Superintendência de Gestão Ambiental e da Diretoria de Educação Ambiental e Relações Institucionais (Deari), ambas da Suges.

Em 2020, ainda serão realizadas duas edições do Diálogos com o Sisema: uma com a Supram Central Metropolitana, no dia 2 de dezembro, e outra junto à Supram Norte de Minas, em 8 de dezembro. Todas as edições estão sendo realizadas virtualmente em função da pandemia da Covid-19, no canal Copam & CERH-MG no Youtube. Os detalhes dos eventos que ainda vão ocorrer e das edições a serem feitas podem ser consultados neste link.

Para a Superintendente de Gestão Ambiental da Suges, Fernanda Wasner, o evento virtual possibilitou alcançar um maior número de pessoas em diferentes cidades que compõem o território mineiro. “Nesta edição em especial, na Supram Sul de Minas, o próprio tema já trouxe em seu título três palavras relacionadas à educação ambiental: reflexão, desafio e tecnologia. E na educação ambiental nada mais fazemos do que propiciar divulgação de conhecimento para promover diálogos e conversas a fim de gerar reflexões e desafios que irão necessitar de instrumentos tecnológicos para serem alcançados”, analisou Fernanda.

Clique aqui para assistir o Diálogos com o Sisema desta terça-feira (01).

Simon Nascimento
Ascom/Sisema

 

SEMAD|

Rodovia João Paulo II, 4143, Bairro Serra Verde - CEP 31630-900
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades