Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Semad inicia calendário anual de programa estadual de coleta seletiva

PDFImprimirE-mail

Ascom Prefeitura de Cássia/Divulgação

coleta-seletiva-cássia-dentro

A solenidade de lançamento do programa em Cássia contou com a presença de autoridades locais e representantes do Governo de Minas

 

Dando continuidade às ações integradas de gestão de resíduos sólidos no Estado iniciadas no último ano, o Governo de Minas Gerais lançou oficialmente nesta quinta-feira (9/1) o programa de ampliação da coleta seletiva do município de Cássia. A cidade localizada no Sul do Estado foi a primeira – em 2020 – a inaugurar as ações previstas pelo programa estadual, que prevê o desenvolvimento de diagnóstico, planejamento e implementação ou ampliação da estrutura de coleta nos municípios contemplados.

 

A iniciativa faz parte de um projeto desenvolvido pelo governo estadual que visa otimizar a destinação adequada de recicláveis em 19 municípios mineiros, com estruturação de coleta, capacitação de profissionais e conscientização da população. São eles:  Andradas, Arinos, Bocaiúva, Campo Florido, Caxambu, Cláudio, Governador Valadares, Ipatinga, Itanhandu, Nepomuceno, Rio Piracicaba, Sacramento, São Lourenço, São Sebastião do Paraíso, São Tiago, Silvianópolis, Sobrália, Timóteo e Cássia.

 

No caso de Cássia, a coleta seletiva era realizada apenas uma vez por semana. Após a ampliação, o serviço será oferecido duas vezes a cada semana, aumentando a capacidade de atendimento no município.

 

Atualmente, a matéria orgânica e os rejeitos (materiais não recicláveis) coletados na cidade são encaminhados para o depósito de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) localizado no próprio município. Com a integração ao programa estadual, os rejeitos serão encaminhados para o Aterro Sanitário do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Região de São Sebastião do Paraíso (Cidassp), mais adequado ao recebimento deste tipo de material.

 

Com uma população de 17.400 habitantes, Cássia mantém um potencial de geração de cerca de 40 toneladas de RSU/mês. Atualmente a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis e Preservadores Ambientais de Cássia (Ascarpac) processa cerca de 4 toneladas mensais de resíduos recicláveis. A perspectiva é que este valor dobre com a ampliação do programa.

 

Durante a solenidade de inauguração do programa, realizado na praça principal do município, a superintendente de Saneamento Básico da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), Lília de Castro, ressaltou a importância do serviço prestado pela Ascarpac e reafirmou o compromisso da Secretaria de atuar junto aos municípios para construir soluções que garantam a preservação ambiental e a melhoria da qualidade de vida.

 

“Por meio da coleta seletiva de resíduos, materiais que antes seriam destinados aos lixões ou aterros sanitários retornam à cadeia produtiva, reduzindo os impactos ambientais da destinação e poupando recursos ambientais”, afirmou Lília.

 

A superintendente lembrou ainda o grande esforço da pasta ambiental mineira em retomar o pagamento do incentivo oferecido pelo Governo de Minas às associações de catadores do Estado, o Bolsa Reciclagem, e garantiu que o pagamento integral do incentivo já está previsto no orçamento do Estado em 2020. “Está prevista a destinação de cerca de R$ 3 milhões ao Bolsa Reciclagem ao longo deste ano”, salientou.

 

O prefeito de Cássia, Marcos Leandro Almeida, também presente no evento, destacou a importância da parceria entre o Estado e o município na gestão ambiental. “A coleta seletiva é um instrumento de gestão ambiental muito importante, desde que consiga envolver toda a comunidade no projeto, despertando o interesse de todos por uma cidade mais limpa e sustentável” disse.  

 

A presidente da Ascarpac, Silvania dos Santos, pediu à população para separar os resíduos recicláveis e ressaltou as melhorias na estrutura de coleta seletiva do município após sua integração ao programa estadual. “Antes eram necessários três meses para completar um caminhão de resíduos recicláveis, agora conseguimos completar a carga em apenas um mês” observou.

 

Ascom Prefeitura de Cássia/Divulgação

coleta-seletiva-cássia-material

Cartilhas educativas foram distribuídas à população durante o evento

 

Durante o evento foram também distribuídas mudas de espécies nativas da região, cartilhas sobre a reciclagem e apresentada uma palestra sobre compostagem doméstica. A Secretaria Municipal de Saúde de Cássia ofereceu também aferição gratuita de pressão e diagnósticos rápidos à população presente no local.

 

Demais municípios

 

Ainda no mês de janeiro estão previstos quatro novos lançamentos de programas de implantação, nos casos em que não exista estrutura de coleta seletiva, ou ampliação, quando esta já foi iniciada, nos municípios de Caxambu, Itanhandu, Campo Florido e Sacramento. Os eventos irão contar com a presença do secretário de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Germano Vieira, e do subsecretário de Gestão Ambiental e Saneamento da Semad, Rodrigo Franco. Em fevereiro será a vez de Governador Valadares e Timóteo inaugurarem seus programas.

 

Até o momento oito municípios, dentre os 19 participantes do programa, já inauguraram seus respetivos programas de coleta seletiva com apoio técnico da Semad. Outras cinco cidades deverão realizar solenidades de lançamento ainda no primeiro semestre deste ano.

 

Edwaldo Cabidelli
Ascom/Sisema 

SEMAD|

Rodovia João Paulo II, 4143, Bairro Serra Verde - CEP 31630-900
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades