Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Semad e Seapa recebem pleito ambiental de Dores do Indaiá

PDFImprimirE-mail

Foto: Valquiria Lopes

SEMAD E SEAPA DENTRO 

Representantes do município de Dores do Indaiá solicitaram apoio das pastas de Meio Ambiente e da Agricultura para diversificar produção com sustentabilidade

 

O Governo de Minas vai apoiar o município de Dores do Indaiá, no Centro-Oeste do Estado, na implantação do zoneamento ambiental produtivo (ZAP), com vistas à melhoria da produção do agronegócio, de forma sustentável. A iniciativa vai ocorrer em atendimento ao pleito de representantes do setor às secretarias estaduais de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa).

 

Com o levantamento das informações será possível avaliar as questões relacionadas a relevo, clima, vegetação, disponibilidade hídrica, áreas irrigadas, entre outros aspectos. A previsão é de que trabalho seja feito em 60 dias.

 

De acordo com o secretário da Semad, Germano Vieira, o encontro partiu de uma visita do governador Romeu Zema à região, quando os produtores rurais pediram o apoio dele tanto para modernizar a pecuária, que é a principal atividade local, quanto para diversificar lavouras e também possibilitar a implantação de outras atividades produtivas. “Propusemos a aplicação do ZAP para a bacia hidrográfica da região, para buscar a eficiência da produção com proteção ambiental. Preservar é também sinônimo de aumento de produção”, afirmou o secretário.

Dores do Indaiá conta com cerca de 1,5 mil produtores rurais ativos, de acordo com o presidente do Conselho Administração do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) no município. “Praticamente todos estão ligados à criação de gado para corte e produção de leite”, disse.

Representantes dos produtores rurais da região, Arnaldo Matos e Vinicius Rodrigues afirmaram que existe uma grande demanda do setor pela diversificação. “Queremos casar o potencial da região, do ponto de vista ambiental, com outras vocações. Mas para isso, precisamos de apoio para levantamento dessas potencialidades”, afirmou Arnaldo.

São justamente essas vocações que o subsecretário de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural Sustentável da Seapa, Amarildo José Brumano Kalil, destacou: “É possível melhorar a pecuária, criando sustentabilidade para o mercado do leite e do gado de corte, e ainda ter outras opções de produtividade, como soja, café, laranja, tangerina, queijo, entre outras. O ZAP será fundamental para definir essas alternativas”, disse.

 

Valquiria Lopes
Ascom/Semad

SEMAD|

Rodovia João Paulo II, 4143, Bairro Serra Verde - CEP 31630-900
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades