Ir para o menu| Ir para Conteúdo| Acessibilidade Alternar Contraste | Maior Constraste| Menor Contraste

Ações de Educação Ambiental realizadas no SISEMA

PDFImprimirE-mail

O Sistema Estadual de Meio Ambiente - SISEMA MG, integra um conjunto de instituições, responsáveis pela gestão governamental do meio ambiente no Estado de Minas Gerais, tendo em sua composição, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável – SEMAD, que atua diretamente na missão de formular e coordenar a política estadual de proteção e conservação do meio ambiente e de gerenciamento dos recursos hídricos e articular as políticas de gestão dos recursos ambientais, visando o desenvolvimento sustentável no Estado de Minas Gerais, os Conselhos Estaduais de Política Ambiental - COPAM e de Recursos Hídricos – CERH e os órgãos vinculados - Instituto Estadual de Florestas - IEF, Instituto Mineiro de Gestão das Águas – IGAM, Fundação Estadual do Meio Ambiente – FEAM e a Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água - ARSAE.

No âmbito das políticas públicas para formulação e a implementação de ações de educação ambiental, a Diretoria de Educação Ambiental e Relações Institucionais – DEARI, integrante da Superintendência de Gestão Ambiental – SUGA, na Subsecretaria de Gestão Ambiental e Saneamento – SUGES da SEMAD, tem como competência fomentar, coordenar e executar ações e políticas públicas de educação ambiental, de educação humanitária para a promoção do bem-estar animal e de gestão socioambiental em instituições públicas e privadas. Na interlocução com os demais órgãos do SISEMA e setores da SEMAD, a DEARI, vem acompanhando e monitorando desde 2016 ações de educação ambiental, incialmente com o IEF, originando o primeiro relatório de 2017, e a partir de 2020, incluindo demais órgãos e setores, consolidando a elaboração anual de um Relatório de Ações de Educação Ambiental realizadas no SISEMA, referente às ações desenvolvidas pela FEAM, IEF, IGAM e SEMAD. Essas estruturas são as que possuem linhas definidas de ações em educação ambiental, ao longo dos anos de sua existência, indo além das competências de comando e controle, monitoramento ambiental, fiscalização e gestão política.

Os acompanhamentos por meio de relatórios servem para monitorar ações voltadas para o desenvolvimento sustentável conforme a missão de cada órgão, dar transparência ao trabalho de educação e extensão realizado pelo SISEMA, apresentando indicadores de alcance dos mais diversos atores envolvidos, bem como abrangência de temas abordados e índice de quantitativo de ações. Essas informações têm caráter de identificar o envolvimento das instituições com a sociedade, conhecendo as necessidades, interesses e problemas, nas diversas regiões do Estado, bem como utilizar dados para planejar estrategicamente, ações em outros setores, uma vez que a educação ambiental é transversal e interdisciplinar.

Ações de educação ambiental junto ao SISEMA, diante de novas tendências, sobretudo com a Pandemia COVID-19, vem alertar para: percepção de cenários, reação a oportunidades, adaptação junto a ameaças, criatividade diante de incertezas e fraquezas, inovação nas realizações, planejamento para criar ações com objetivos concretos e necessários, decisões centradas, um olhar para os menos favorecidos, disseminação de informações claras e embasadas tecnicamente, respeito no ambiente interno da instituição e com o público externo, a biodiversidade como foco nas intervenções e suas prioridades, o ser humano como ator importante no contexto para se atingir a sustentabilidade. Tais primícias são essenciais, para continuar a tarefa em zelar pela proteção e preservação dos recursos ambientais, trazendo um legado importante para os servidores e gestores, em observar quais atividades e métodos em novos formatos, parecem positivas, quais podem continuar, quais não atendem às necessidades para uma educação ambiental de base e socioambiental, devendo ser adaptadas. E ainda, como seguir em frente com os recursos disponíveis? Percepções nesse sentido são importantes, pois delas surgirão novas estratégias e metodologias para gestão pública.

 

Tendo em vista a pandemia do coronavírus, em abril de 2020, todos os órgãos do SISEMA, foram orientados para que as ações desenvolvidas, aquelas possíveis de realização, considerassem alteração na rotina de trabalho da instituição - teletrabalho e de toda sociedade, restringindo aglomerações e eventos de massa, respeitando os protocolos de segurança. Durante a fase crítica priorizou-se atividades que pudessem ser adaptadas para meios digitais e virtuais, como: Campanha Educativa, Comunicação / Jornal Educativo, Elaboração de Material Educativo, Entrevistas, Orientação Técnica, Reunião, Workshop. Algumas atividades relatadas a partir de 2020 com necessidade presencial, foram realizadas em período anterior à pandemia entre os meses de janeiro e meados de março de 2020. Municípios que aderiram ao Programa Minas Consciente – Covid-19, estando na Onda Verde, menos restritiva, permitiram a retomada segura de algumas atividades através de adoção de um sistema de critérios e protocolos sanitários, que garantam a segurança da população, na contenção da pandemia do novo coronavírus, o que contribuiu para realizar algumas atividades importantes.


O Catálogo de Projetos do IEF lançado em 2018, será atualizado em 2022, por adiamentos e mudanças de estratégias em 2020 pela pandemia COVID-19, houve paralização e finalização de diversos projetos. Dessa forma para 2022 será lançado um novo catálogo com atualizações pertinentes, não apenas com o IEF, mas também incluindo FEAM, IGAM e SEMAD, seguindo a mesma linha dos Relatórios conjuntos iniciados em 2020.

SEMAD|

Rodovia João Paulo II, 4143, Bairro Serra Verde - CEP 31630-900
Todos os direitos reservados - Aspectos legais e responsabilidades